sábado, 4 de julho de 2009

Uma Ratada, Ou Seria Uma Sapatada?

Comentário original postado em:
Armando Maynard Says: after publication. -->julho 4th, 2009 at 10:52
Uma história semelhante me foi contada por um amigo. Um casal ia de carro a um evento, quando a esposa pediu que voltassem em casa para buscar algo que tinha esquecido. Ao parar na porta de casa, a esposa desceu rapidamente do carro e o marido ficou ao volante a sua espera, quando ao olhar para o piso do carro, viu um par de sapatos altos e logo fez ligação com a prevaricada da noite passada, quando tinha saído com uma garota que se trajava muito bem e certamente aquele sapato tinha sido esquecido por ela. Foi quando viu que a esposa já vinha voltando para o carro, pegou rapidamente o sapato suspeito e jogou fora. Logo deu partida no carro e se dirigiram para o local do evento, pois já estavam em cima da hora. No caminho a mulher perguntou aflita ao marido: “fulano, cadê meu sapato que deixei aqui no piso do carro que não estou encontrando”. Um abraço, Armando.
Meus novos blogs:

2 comentários:

FABIANA disse...

Boa história! Acho q foi mais uma ratada calçando um sapato...

Tapiocas para vc!

Veronica Arteira disse...

Pois é, imprevistos acontecem e nem sempre a atitude tomada na hora do susto é a mais certa... Uma vez estava no carro com meu marido e achei um batom. Peguntei a ele de quem seria e ele disse que nem imaginava, que devia ser de alguém a quem dava carona. Estávamos passando numa ponte. Rapidinho ele tratou de jogar o batom fora e eu ainda ri da atitude dele, porque sabia das caronas que dava. Pois é, dias depois, recebi a visita do meu irmão e da minha cunhada e contamos o episódio. Eles riram muito, porque o batom era dela , que deixou cair no carro, quando meu marido os levava a algum lugar.
Bem, ele está devendo um batom a ela até hoje!!! E toda vez que ouço essa história de sapato no carro, que conheço como o sapato da sogra e não da esposa, lembro-me da minha e me divirto novamente.
Abraços!