terça-feira, 10 de março de 2009

O Preconceito aos Diferentes

Comentário original postado em:
Armando Maynard disse...
Na era dos iguais, ser diferente é ser distinguido. Consequentemente é um ser em potencial a chamar atenção dos mais conservadores, que se sentem incomodados, antes mesmo de ter qualquer contato, já antipatizando de pronto a pessoa estranha, que está vendo pela primeira vez, podendo até ser um novo colega de trabalho. Pronto instala-se assim o preconceito, dissimulado ou declarado. E o que o suplicante fez para merecer tamanha aversão tão imediata. Talvez o jeito de falar, se expressar, ou o penteado a roupa. É preciso está de espírito desarmado, mesmo sabendo de algo antecipadamente daquela pessoa, pois somente naquele momento um irá conhecer o outro definitivamente. O ser humano é único, não existe na face da terra dois seres iguais. Por este motivo, o respeito mútuo é primordial, para se viver democraticamente. Vivemos em uma sociedade pluralista, múltipla, diversificada e desigual, mas para viver, precisamos de todos. Diferenças sociais, econômicas, culturais, ideológicas e sexuais, jamais poderão servir de empecilho para afastar o homem do convívio harmônico. O que define o homem é o seu caráter, que uma parte é genético e a outra é formada quando criança pelo ambiente, educação e bons exemplos que recebem dos pais e professores. Lutemos cada vez mais para termos uma sociedade mais justa, com liberdade, sem discriminação e preconceito, onde possamos viver em paz. Um abraço, Armando

Um comentário:

(Carlos Soares) disse...

Nem vou comentar o que já está perfeito.