domingo, 22 de fevereiro de 2009

A Brisa da Madrugada

Comentário original postado em:
Armando Maynard disse...
Bons tempos que não voltam mais. Carlos, quando você conta que ia levar suas amigas em casa tarde da noite, e depois voltava sozinho pelas ruas desertas, e nunca lhe aconteceu nada, mostra como nossas cidades eram tranquilas. Eu me lembro que eu gostava demais de caminhar tarde da noite, vindo dos bailes e farras, a brisa da madrugada é algo prazeroso. Hoje seria uma temeridade andar pelas ruas na madrugada, logo, logo, seríamos assaltados. Falar destes tempos, lembrar dos amigos das brincadeiras sadias, das músicas da época, é como costuma dizer os mais velhos: "Recordar é viver". Um abraço, Armando
17 de Fevereiro de 2009 10:11

2 comentários:

nobreza disse...

Eu me lembro das noites de verão onde colocávamos cadeiras fora das casas e conversávamos livremente, sem medos e sem olhar muito para horário...eu me lembro do tempo em que podia dormir com a janela aberta temendo apenas a invasão de um morceguinho perdido...

O que perdemos, não? Mas estamos "progredindo", esse é o século XXI!

abs!

http://grooeland.blogspot.com

lesadosemgeral disse...

Desculpe. Trocar nome é coisa feia, mas às vezes é como no cinema - nem tudo o que parece, é.